NEWSLETTER
Email
subscrever
cancelar a subscriçao

NOTÍCIAS
Política
Economia & Negócios
Desporto
Sociedade
Entrevista
Cultura & Media
Mundo Digital
Celebridades
Mundo
África
Actualidade
Retrato
Música
Eleições 2008

FÓRUM

CORREIO DIGITAL
Contactos
Foto Galeria


OPINIÃO

Peixoto Alves, Professor Catedrático de Planeamento Estratégico Territorial e Competitividade de Cidades e Territórios
contributos para construir a ambição Angola 2022: uma angola para nós e para os nossos filhos
Manuel Caldeira Cabral
Como Angola vai ganhar as próximas eleições?
O Capitalismo Mundial na Balança Divina
Mário Cumandala ( Economista)

 
 

Opinião


<--inicio
Luis Mateus, jornalista do MaisFutebol
Angola: o resultado de um trabalho metódico

Angola fez história. Está pela primeira vez nos quartos-de-final do Campeonato Africano das Nações (CAN) e o seu futebol parece respirar saúde, provando a quem assiste a tantos quilómetros de distância que o sucesso não é obra do acaso.

A (condigna) presença do Mundial e os bons resultados na primeira fase do CAN são resultado de um trabalho metódico, desenvolvido pelo seleccionador Oliveira Gonçalves. Um trabalho que vinca a ideia de que é possível ter equilíbrio e talento ao mesmo tempo. Mesmo em África, onde as características dos jogadores inclinam muito as equipas para a frente.

Gonçalves reconstruiu o seu plantel. Convocou jogadores que nunca tinham jogado pelos Palancas, observou-os nos seus clubes e tocou a reunir, sempre com a motivação de tornar Angola mais forte. Depois, no campo, acrescentou-lhes ideias e conceitos de jogo, e sobretudo organização. E tem sido feliz.

A equipa anda longe de estar acabada. O processo de reconstrução está no seu início, mas parece que os angolanos estão no bom caminho.

Agora que também têm um novo embaixador, um tal de Manucho que o Manchester United descobriu e que pode fazer voltar a incidir os holofotes sobre o sul do continente negro. E que fez corar de vergonha os portugueses que o deixaram escapar, e que tanto se orgulham das ligações à ex-colónia.

MAISFUTEBOL